1. 1

Sendo Exemplo
Publicado em 2015-07-31

No domingo do dia 26 de julho, nós comemoramos o dia dos avós. Lembramos da grande responsabilidade que esses homens e mulheres do Senhor possuem, a começar pela influência na vida dos filhos e também de seus netos. Pensando nesta grande missão, responda a estas duas perguntas:

Qual foi o legado que você recebeu de seus pais?

O que você pretende deixar para seus filhos?

Um famoso escritor norte-americano sugeriu ao dizer que as pessoas devem viver de tal modo que quando vierem a falecer, até mesmo o agente da funerária se entristeça com a notícia. Viver assim, irá nos levar a ter uma atitude de abençoar os nossos filhos através do exemplo de uma vida correta e positiva. Um dos episódios mais horrendos que poderiam ser escritos no túmulo de um pai são as palavras de (1Reis 15.3): ”Andou em todos os pecados que seu pai havia cometido antes dele”.

A responsabilidade dada por Deus ao pai cristão é o discipulado na vida dos filhos. Este é um privilégio e um dever. O apóstolo Paulo, em Efésios 6: 4, nos lembra disso ao dizer: ”...mas cria-os na disciplina e na admoestação do Senhor”. Deus nos ordena a treinar, educar e dar ensinamentos específicos aos nossos filhos, encorajando-os e transmitindo-lhes a verdade. Na palavra “disciplina”, porém, ele também nos lembra da necessidade de corrigir quando necessário. 

Mas o pai cristão tem outros deveres para contribuir na formação do caráter dos filhos. A Escritura nos lembra disso na carta de Paulo aos 1Tessalonissenses 2: 11, ”E sabeis, ainda, de que maneira, como pai consolamos e admoestamos”.  Aqui, podemos observar a ideia de que é natural o pai piedoso exortar, consolar e responsabilizar os filhos de seus atos à medida que vão crescendo.

Por isso, compete a nós, cristãos, sermos pais e avós sábios que agradem a Deus, assim como foi a vida da vó de Timóteo, dona Lóide, e de sua mãe Eunice, que tanto influenciaram positivamente a vida e o ministério daquele jovem pastor (2Timóteo 1: 5).

Pais e avós. Sejam exemplos!

Pr. Eduardo Filho




Voltar