1. 1

A Bíblia toda, para toda a vida!
Publicado em 2015-07-27

A Bíblia se apresenta a nós como uma narrativa que abrange quatro grandes acontecimentos: criação, queda, redenção e consumação. Há um só Deus em atividade no universo e na história humana, e esse DEUS tem uma missão — uma missão que, finalmente, será realizada pelo poder de sua palavra e para a glória do seu nome. Essa missão, de acordo com Paulo, inclui a unificação de toda a criação sob Cristo (Efésios 1: 9-10) e a reconciliação de toda a criação pela cruz e ressurreição de Cristo (Colossenses 1: 15-20). Dentro disso, ela inclui a benção e cura das nações quando as boas novas da obra redentora de Cristo e todas as suas implicações se tornarem conhecidas até as extremidades da Terra.

Quando entendemos que toda a Bíblia constitui a coerente revelação da missão de Deus (o evangelho), descobrimos que toda a nossa visão de mundo é impactada por essa missão. A Bíblia é a história que nos conta de onde viemos, como chegamos aqui, quem somos nós, por que o mundo está na desordem atual, como ele pode (e deve) ser mudado e para onde estamos indo. E toda essa história constituiu a missão deste Deus, o originador da história, o contador da história, o ator principal da história, o planejador e guia da história, o alvo da história, o significado da história e a conclusão final da história. Ele é o início, o fim e o centro. A Bíblia é a história da missão de Deus!

Esse entendimento de missão de Deus como o próprio coração da realidade, de toda a criação e de toda a história, gera uma cosmovisão caracteristicamente Bíblica que é radical e transformadoramente teocêntrica. Isso muda alguns modos de pensar a que estamos acostumados ao meditar sobre a vida. Essa cosmovisão é, certamente, um corretivo saudável para a obsessão egocêntrica da grande parte da cultura ocidental — incluindo, infelizmente, até mesmo a cultura cristã de nossos dias, que insiste em excluir a Bíblia, palavra inspirada e sagrada de suas decisões.

Sola Scriptura.

Pr. Artur Coelho




Voltar