1. 1

Você deve perdoar?
Publicado em 2015-07-13

Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não leva à morte, ore, e Deus dará vida ao que pecou. Refiro-me àqueles cujo pecado não leva à morte. Há pecado que leva à morte; não estou dizendo que se deva orar por este. (1 João 5.16).

Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem nesta era nem na que há de vir. (Mateus 12.32). 

Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: é culpado de pecado eterno. (Marcos 3.29).

Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado. (Lucas 12.10).

Toda vez que leio os versos acima pergunto: quais são ou qual é o pecado que não tem perdão e sua punição é a morte? O que significa blasfemar contra o Espírito Santo? Mateus define qual é o pecado que não tem perdão (Blasfemar contra o Espírito Santo) e João refere-se a pecados para morte (estaria João também falando sobre blasfemar contra o Espírito Santo?)

Acredito que as circunstâncias eram diferentes:

Blasfemar contra o Espírito Santo dizia respeito àquelas pessoas que viam as obras de Deus sendo feitas por Jesus e as negavam, atribuindo, não a Deus ou ao Espírito, mas a Belzebu ou a coisas que homens comuns também poderiam fazer (Mateus 12.24).

Já o pecado para morte refere-se a um momento de apostasia nas igrejas do primeiro século. Pessoas que participavam da igreja e das suas ordenanças estavam se juntando a mestres gnósticos e abraçando suas doutrinas que consistiam em negar a Cristo. Assim, os textos referem-se a cisrcunstâncias diferentes, mas à mesma natureza de pecado: negar aquele que pode verdadeira e definitivamente perdoar e salvar.

Às vezes, tenho a impressão de que muitos crentes têm feito para si uma lista enorme de pecados que não podem ser perdoados e, em decorrência disso, não perdoam. Tenho encontrado pessoas que, deliberadamente, dizem que não vão perdoar; outras que não querem perdoar; ainda outras dizendo que o pecado cometido contra elas é imperdoável. Tenho também encontrado pessoas que nem ao menos querem confrontar ou ouvir aqueles que pecaram contra elas. O resultado disso é encontrar também pessoas feridas por não entenderem por que não podem ser perdoadas quando genuinamente se arrependeram e pediram perdão.

Todos nós erramos. Ou melhor, todos nós pecamos!

Deveríamos ser aqueles que, ao pecarmos, nos arrependemos, confessamos, pedimos perdão e restituímos o dano. Mas deveríamos ser também aqueles que perdoam rapidamente, não pela vontade, pelo desejo ou sentimento, mas por obediência e entendimento de que outrora tinhamos pecado contra nosso Deus e Ele nos perdoou.

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. (Efésios 4.32). 

Dito isso, mudemos o título dessa pastoral para “Você deve perdoar”.

Pr. Denis Araujo




Voltar