1. 1

Ou Isto ou Aquilo
Publicado em 2015-05-05

Já faz muito tempo que conheço o poema abaixo, “Ou isto ou aquilo” de Cecília Meirelles.

Desde que tive contato com ele nunca mais saiu da minha mente. Recentemente comecei a pensar o porquê disso: persigo o poema Ou ele me persegue…?

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!
Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranquilo. 

Mas não consegui entender ainda qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Minha conclusão é simples, gosto do poema porque diariamente somos expostos a várias e inevitáveis escolhas, “ou isto ou aquilo”. Desde que abrimos os olhos ainda no aconchego da nossa cama, até adormecermos no final do dia escolhemos entre isto ou aquilo.

Nos dias atuais em que se deseja tudo e se tem ou pode-se ter quase tudo, o exercício proposto pelo poema é de grande ajuda, mas antes de escolhermos também precisamos exercitar-nos em considerar as possíveis implicações, os resultados e as inevitáveis consequências. Não devemos agir sem pensar já dizia o sábio Salomão (Provérbios 19.2).

A caminhada cristã exige que façamos escolhas, Jesus exige dos seus discípulos exclusividade, não dá para ser isto e aquilo, ter isto e aquilo, a realidade é isto ou aquilo, seja para o ser ou para o ter. Realmente não dá para servir a dois senhores, por isso pergunto:

Quão fiéis somos aos príncipios e valores de Cristo? Temos dividido nossa lealdade?

Somos durante a semana aquilo que somos aos domingos enquanto estamos na igreja?

Pr. Denis Araujo




Voltar