1. 1

Quem sou eu?
Publicado em 2015-02-15

Na tentativa de responder a pergunta acima alguns diriam que são excelentes profissionais graduados, ainda outros diriam que são pais de família e há aqueles que se considerariam indivíduos que venceram na vida e superaram momentos de crise. A maioria das pessoas tende a descrever quem elas são a partir da profissão que exerce, dos bens que possui ou de alguma informação ligada a sua história de vida pessoal. Cada um de nós corre o sério risco de possuir uma visão distorcida de quem nós realmente somos. Por isso, é necessário olharmos para as sagradas escrituras para identificarmos nela qual é a nossa real identidade.

A Bíblia nos informa que somos criatura finita e totalmente dependente do nosso criador (Gn 1.27). Contudo, enquanto criatura, somos distintos do restante da criação por carregarmos em nossa identidade a imagem do próprio Deus. Por isso, temos a habilidade de discernir entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, e podemos escolher obedecer ou desobedecer a Deus (Gn 2.16-17). A implicação disso é que a Bíblia por ser a Palavra viva deDeus deve ser o nosso referencial ético. Diante dessa realidade precisamos ter a consciência de que somos responsáveis moralmente pelos nossos atos e sentimentos e prestaremos contas a Deus um dia.

De forma não tão incomum o apóstolo Paulo sempre se utiliza de expressões tais como “em Cristo”, “nEle” ou “no Senhor” para descrever quem somos como uma nova criatura. Tais expressões apontam para a realidade de uma união representativa e vivificante com o nosso salvador que é quem confere ao homem significado e dá sentido para a própria vida. Portanto, todo aquele que já recebeu em seu coração a Cristo como seu salvador pessoal poderá gozar dessa nova posição. Meu desejo é que todos nós da IBVM tenhamos sempre de forma clara quem nós somos em Cristo: pecadores JUSTIFICADOS diante de Deus pelo sangue do Cordeiro!

Pr. Roni Santos




Voltar