1. 1

A Graciosa Soberania de Deus
Publicado em 2015-01-08

“O SENHOR fez todas as coisas para determinados fins e até o perverso, para o dia da calamidade.” Pv 16.4

É curioso e até certo ponto intrigante como os propósitos de Deus a respeito da história da salvação humana são estabelecidos. Nem sempre conseguimos entendê-los, mas podemos estar certos de que eles são maravilhosos. Observe, por exemplo, a narrativa da vida de Noé. Foram décadas pregando a mensagem de arrependimento a uma geração perversa e corrompida sem ter obtido nenhuma conversão. Deve ter sido uma grande frustração para aquele homem que viria a se tornar mais tarde um grande herói da fé. Somente ele, sua esposa, seus filhos e noras entraram na arca. Foram apenas oito pessoas preservadas no final. Desde o seu chamado para a construção da arca até sua entrada definitiva nela para o surgimento do dilúvio se passaram quase cem anos. Zombaria, dificuldades e inúmeros obstáculos estavam presentes diante de Noé quase que diariamente. Mesmo assim, podemos imaginar Noé testemunhando com frequência do juízo iminente de Deus àquela geração.

Ao olharmos a experiência de outros personagens bíblicos, a história é bem diferente. Vejamos agora a narrativa de Jonas que, sem demonstrar qualquer amor ou compaixão pela vida dos seus ouvintes ninivitas, anuncia uma mensagem essencialmente de condenação despida de qualquer conteúdo esperançoso. Jonas pregou aos assírios, contrariando sua própria vontade interior. Toda a cidade de Nínive exigia três dias de caminhada, mas já no primeiro dia de proclamação todos os seus habitantes se arrependeram e passaram a crer em Deus. Certamente, este é o sonho de consumo de todo projeto missionário.

Ainda que não saibamos quando e como exatamente Deus vai agir na conversão dos homens, o que deve nos chamar a atenção nesses episódios é a nossa participação no processo de salvação. Nosso compromisso deve estar em ANUNCIAR o evangelho de Cristo a toda criatura não importando qual resultado teremos. Queridos irmãos, meu sincero desejo para a IBVM nesse novo ano que se inicia é que juntos possamos honrar esse compromisso de PROCLAMAÇÃO com fidelidade e excelência.

Pr. Roni Santos




Voltar