1. 1

Deus e o tempo
Publicado em 2016-07-01

As histórias bíblicas não são longas. A maioria delas pode ser lida de uma vez só, em “uma sentada”. Por isso, tantas vezes, perdemos de vista o tempo decorrido entre os acontecimentos, iludindo-nos com a sensação de que Deus correspondia instantaneamente ao desejo do coração de seus servos.

Observe, no entanto:

22 ANOS SE PASSARAM ATÉ QUE DEUS RESOLVESSE AS PENDÊNCIAS DA VIDA DE JOSÉ!

-Quando José foi vendido como escravo, ele tinha 17 anos (Gêneses 37: 2)

-Quando começou a servir como superintendente do faraó, tinha 30 (Gêneses 41: 46)

-Quando finalmente teve a oportunidade de encarar seus irmãos face a face e se revelar a eles, a fim de resolver o drama que tanto lhe afligiu por anos (como curiosidade, confira o significado do nome de seus filhos - Gêneses 41: 51-52), já tinham se passado sete anos de fartura (Gêneses 41: 53) e dois de fome (Gêneses 45: 6), sob sua administração

MAIS DE 10 ANOS SE PASSARAM ATÉ QUE A PROMESSA DE QUE DAVI SERIA REI SE CONCRETIZASSE!

- Quando Samuel ungiu Davi, este era um “menino”. A palavra utilizada descreve normalmente um adolescente (confira 1 Samuel 17: 55, por exemplo). Além disso, ao contrário de seus três irmãos mais velhos (1 Samuel 17: 13), Davi não era um soldado, mas se tornou um escudeiro (1 Samuel 16: 21) - o que também indica sua tenra idade

-Davi tinha 30 anos quando começou a reinar (2 Samuel 5: 4)

-Nesse intervalo de tempo, da unção à coroação, ele sofreu muitas perseguições, traições, privações, mortes de pessoas queridas, etc.

O agir de Deus nem sempre acontece da noite para o dia. José ficou 22 anos sem ver o rosto do pai! Davi chegou a morar em cavernas, rodeado por miseráveis! Você consegue imaginar as crises deles, os questionamentos, as lutas interiores que travaram com Deus?

Nossa sociedade se acostumou com o “fast-food”, com as mensagens instantâneas, com a velocidade de tudo. Uma coisa, porém, é certa: ninguém pode acelerar o relógio de Deus. O tempo, em Suas mãos, é uma das ferramentas mais eficazes para lapidar o caráter dos homens. Portanto, espere pacientemente, sem dar espaço para o desespero. A resposta de Deus é sempre pontual. Em meio às duras provas, Davi aprendeu a dizer (e nós também devemos): “somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança” (Salmos 62: 5 – ARA).

Pr. Bruno Ruggeri Faustino




Voltar